Política de privacidade

I. Informações gerais

Dados de contato dos responsáveis

SCHRADER Apparatebau GmbH
SCHRADER Engineering und Service GmbH
SCHRADER Fluid Technology GmbH
SCHRADER Verfahrenstechnik GmbH

Representadas pelos diretores executivos: Jan Schneider, Carsten Steiling, Dirk Darmstädter

Schleebergstrasse 12
59320 Ennigerloh

Tel.: 02524-266-0
Fax.: 02524-266-50
E-Mail:

Dados de contato do responsável pela proteção de dados

Melissa Ohlenforst
Mönchengladbacher Str. 10
41372 Niederkrüchten
Tel.: 02163-499820
E-mail:

II. Informações específicas sobre a coleta de dados pessoais

1. Visite ao site

a) Objetivo da coleta e processamento de dados

Cada vez que um usuário acessa uma página de nosso site e cada vez que um arquivo armazenado no site é acessado, os dados de acesso desse processo são armazenados em um arquivo de registro. Cada registro consiste em:

  1. a página da qual o arquivo foi solicitado,
  2. o nome do arquivo,
  3. a data e a hora da solicitação,
  4. a quantidade de dados transferidos,
  5. o status de acesso (arquivo transferido, arquivo não encontrado, etc.),
  6. uma descrição do tipo de sistema operacional e navegador usado,
  7. o endereço IP do cliente.

O endereço IP do cliente é usado para transmitir os dados solicitados. Depois que o requisito técnico deixa de existir, o IP é anonimizado, excluindo o último bloco de números (Ipv4) ou o último octeto (Ipv6).

b) Duração do armazenamento

Os dados são armazenados toda vez que um usuário acessa uma de nossas páginas e toda vez que ocorre uma visita ao site e são excluídos assim que não forem mais necessários para o propósito da coleta, que é o caso quando o visitante sai do site.

c) Base jurídica

O armazenamento temporário dos dados mencionados acima ocorre com base legal no art. 6º, n.º 1, al. f) do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados da União Europeia (doravante “RGPD”). O interesse legítimo reside na disponibilização de nosso site.

d) Possibilidade de objeção e remoção

A pessoa em causa pode se opor ao processamento dos dados.

2. Execução do contrato

a) Objetivo da coleta e processamento de dados

Nome, endereço(s), dados bancários, endereço de e-mail, número de telefone ou fax e o endereço IP do cliente no momento da apresentação de uma declaração contratual são coletados, armazenados e processados ​​exclusivamente com a finalidade de estabelecer ou executar o contrato, o que inclui principalmente o faturamento e a liquidação do contrato. Os dados pessoais só são transmitidos a terceiros se isso for necessário para efeitos de execução do contrato, por exemplo, no caso de contratação de uma empresa transportadora ou de uso de uma empresa de serviços de pagamento.

b) Duração do armazenamento

Os dados serão excluídos assim que eles não forem mais necessários para os fins para os quais foram coletados ou processados. Esse período é de cinco anos para dados pessoais sujeitos à seção 147 do Código Tributário Alemão (AO) e dez anos para dados pessoais sujeitos à seção 257 do Código Comercial Alemão (HGB). Os prazos começam no fim do ano civil em que os dados foram coletados.

c) Base jurídica

O armazenamento dos dados mencionados acima ocorre com base legal no art. 6º, n.º 1, al. b) e c) do RGPD.

d) Possibilidade de objeção e remoção

Uma vez que existem períodos de retenção legalmente padronizados e os dados devem permanecer armazenados e ser processados ​para a execução do contrato, uma objeção ou exclusão não é possível.

3. Contato por e-mail, fax ou telefone

a) Objetivo da coleta e uso dos dados

Um usuário pode entrar em contato conosco por e-mail (também usando o formulário de contato), fax ou telefone. Nós salvamos os dados que são transmitidos e fornecidos pela pessoa interessada para o processamento da solicitação. Esses dados são nome, endereço, endereço de e-mail, número de telefone e/ou fax, data e hora da solicitação e a descrição da solicitação e, se necessário, os dados do contrato se a solicitação for feita com a finalidade de celebrar ou executar um contrato. Os dados não serão repassados ​​a terceiros. Eles são usados ​​para processar a solicitação de contato da pessoa em causa.

b) Duração do armazenamento

Os dados são eliminados assim que deixam de ser necessários para o cumprimento do objetivo, o que é o caso quando a conversa foi concluída e os fatos foram esclarecidos e não houver mais períodos contratuais ou de retenção de impostos ainda pendentes. Esse período é de cinco anos para dados pessoais sujeitos à seção 147 do Código Tributário Alemão (AO) e dez anos para dados pessoais sujeitos à seção 257 do Código Comercial Alemão (HGB). Os prazos começam no fim do ano civil em que os dados foram coletados.

c) Base jurídica

O armazenamento dos dados mencionados acima ocorre com base legal no art. 6º, n.º 1, al. a) do RGPD somente após consentimento prévio no contexto da solicitação, de acordo com o art. 6, n.º 1, al. b) do RGPD no contexto de uma negociação contratual ou cumprimento de um contrato ou de acordo com o art. 6º, n.º 1, al. f) do RGPD. O interesse legítimo do responsável é poder processar a solicitação de contato e prevenir o uso indevido dela. A revogação do consentimento, que pode ser feita a qualquer momento, não afeta a legalidade do processamento de dados pessoais com base no consentimento até o momento da revogação.

d) Possibilidade de objeção e remoção

A pessoa em causa tem a opção de revogar a qualquer momento o consentimento para o processamento dos dados e de se opor ao armazenamento. Então os dados armazenados para o processo serão excluídos. Se um contrato tiver sido celebrado, a cláusula II.2. acima será aplicada.

4. Documentos de candidatura

a) Objetivo da coleta e uso dos dados

O candidato pode nos enviar seus documentos de candidatura por e-mail. Nós salvamos os dados que são transmitidos e fornecidos pela pessoa interessada para o processamento do processo de candidatura. Esses dados são nome, endereço, endereço de e-mail, número de telefone e/ou fax, data e hora da candidatura e anexos como cartas de apresentação, currículos e certificados. Os dados não serão repassados ​​a terceiros. Eles são usados exclusivamente para o processo de candidatura.

b) Duração do armazenamento

Os dados são eliminados assim que deixam de ser necessários para o cumprimento do objetivo, o que é o caso quando a conversa foi concluída e os fatos foram esclarecidos e não houver mais períodos contratuais ou de retenção de impostos ainda pendentes. Se o contrato de trabalho não for celebrado, os dados serão excluídos seis meses após o envio do indeferimento.

c) Base jurídica

O armazenamento dos dados mencionados acima ocorre com base legal no art. 6º, n.º 1, al. a) do RGPD somente após consentimento prévio no contexto da candidatura, de acordo com o art. 6, n.º 1, al. b) do RGPD no contexto de uma negociação contratual ou cumprimento de um contrato ou de acordo com o art. 6º, n.º 1, al. f) do RGPD. O interesse legítimo do responsável é poder processar a candidatura e prevenir o uso indevido dela. A revogação do consentimento, que pode ser feita a qualquer momento, não afeta a legalidade do processamento de dados pessoais com base no consentimento até o momento da revogação.

d) Possibilidade de objeção e remoção

A pessoa em causa tem a opção de revogar a qualquer momento o consentimento para o processamento dos dados e de se opor ao armazenamento. Então os dados armazenados para o processo serão excluídos. A candidatura da pessoa interessada não pode mais ser considerada no processo de candidatura. Se um contrato tiver sido celebrado, a cláusula II.2. acima será aplicada.

5. Google Analytics

a) Objetivo da coleta e processamento de dados

O endereço IP do cliente é registrado para o uso do serviço Google Analytics
. Este site usa o Google Analytics, um serviço de análise da web
da empresa Google Inc. (“Google”). O Google Analytics usa os chamados “cookies”,
que são arquivos de texto armazenados no dispositivo da pessoa em questão e
que permitem uma análise do uso do site. As
informações geradas pelo cookie sobre o uso deste site
normalmente são transmitidas e armazenadas em um servidor do Google nos EUA
. No entanto, devido à ativação da anonimização de IP neste
site, o endereço IP da pessoa em questão será abreviado previamente pelo Google
dentro dos Estados-membros da União Europeia ou em outros
estados participantes do Acordo do Espaço Econômico Europeu
. O endereço IP completo só é transmitido para um
servidor do Google nos EUA e encurtado lá em casos excepcionais. Em nome do
operador deste site, o Google usará essas informações para
avaliar o uso do site, para compilar relatórios sobre as
atividades no site e fornecer
ao operador do site outros serviços relacionados à atividade do site
e ao uso da internet. O endereço IP transmitido
pelo seu navegador como parte do Google Analytics
não é combinado com outros dados do Google.

b) Duração do armazenamento

Os dados são eliminados assim que deixam de ser necessários para o cumprimento do objetivo,
o que é o caso quando a anonimização,
que ocorre dentro da União Europeia, é concluída. Isso
leva menos de um segundo.

c) Base jurídica

O armazenamento dos dados mencionados acima ocorre com
base legal no art. 6º, n.º 1, al. f) do RGPD. O interesse legítimo
reside no fato de podermos analisar o uso do site por todos os
usuários em sua totalidade, sem tirar quaisquer conclusões sobre o comportamento
das pessoas identificáveis; isso nos permite
otimizar nosso site e nossas ofertas.

d) Possibilidade de objeção e remoção

A pessoa em questão pode impedir o armazenamento dos cookies
configurando o software do navegador; porém gostaríamos de salientar
que, nesse caso, nem todas
as funções deste site podem ser usadas em toda
a sua extensão. Baixando e instalando o plugin do navegador
disponível no link a seguir,
o titular dos dados também pode impedir que o Google
colete e processe os dados gerados pelo cookie e que são
relativos ao uso do site (incluindo o endereço IP)
[http://tools.google.com/dlpage/gaoptout?hl=de].

6. Google reCAPTCHA

a) Objetivo da coleta e processamento de dados

Nós usamos o Google reCAPTCHA em nosso site para verificar e evitar interações em nosso site por meio de acesso automatizado, por exemplo, por meio dos chamados bots. Esse é um serviço fornecido pela Google LLC, 1600 Amphitheatre Parkway, Mountain View, CA 94043, EUA, doravante denominada “Google”.

b) Duração do armazenamento

Por meio da certificação conforme o Escudo de Proteção da Privacidade UE-EUA (“EU-US Privacy Shield”) https://www.privacyshield.gov/participant?id=a2zt000000001L5AAI&status=Active , o Google garante que os regulamentos de proteção de dados da União Europeia também sejam cumpridos ao processar dados nos EUA. Com esse serviço, o Google pode determinar de qual site uma solicitação está sendo enviada e de qual endereço IP você está usando o reCAPTCHA. Além de seu endereço IP, o Google também pode coletar outras informações necessárias para a oferta e garantia do serviço.

c) Base jurídica

A base jurídica é o art. 6º, n.º 1, al. f) do RGPD. Nosso interesse legítimo reside na segurança de nosso site e na defesa contra acessos indesejados e automatizados na forma de spam ou similares.

d) Possibilidade de objeção e remoção

O Google oferece mais informações sobre o tratamento geral de seus dados de usuário em https://policies.google.com/privacy .

7. Google Fonts

a) Objetivo da coleta e processamento de dados

Nós usamos Google Fonts em nosso site para exibir fontes externas. Esse é um serviço fornecido pela Google LLC, 1600 Amphitheatre Parkway, Mountain View, CA 94043, EUA, doravante denominada “Google”.

b) Duração do armazenamento

Por meio da certificação conforme o Escudo de Proteção da Privacidade UE-EUA (“EU-US Privacy Shield”) https://www.privacyshield.gov/participant?id=a2zt000000001L5AAI&status=Active, o Google garante que os regulamentos de proteção de dados da União Europeia também sejam cumpridos ao processar dados nos EUA. Para permitir a exibição de certas fontes em nosso site, uma conexão com o servidor do Google nos EUA é estabelecida quando nosso site é acessado.

c) Base jurídica

A base jurídica é o art. 6º, n.º 1, al. f) do RGPD. Nosso legítimo interesse reside na otimização e operação econômica de nosso site. Por meio da conexão estabelecida com o Google quando você acessa nosso site, o Google pode determinar de qual site sua solicitação foi enviada e para qual endereço IP a exibição da fonte deve ser transmitida.

d) Possibilidade de objeção e remoção

O Google oferece mais informações por meio dos links

https://adssettings.google.com/authenticated
https://policies.google.com/privacy

principalmente sobre as possibilidades de impedir o uso de dados.

III. Direitos do titular dos dados

Se “dados pessoais” do usuário forem processados em nosso site, o titular dos dados terá os seguintes direitos com relação ao responsável conforme o RGPD.

1. Direito à informação de acordo com o art. 15º do RGPD

A pessoa em questão tem direito às seguintes informações:

  1. finalidade do processamento dos dados;
  2. as categorias de dados pessoais que são processados;
  3. os destinatários ou categorias de destinatários aos quais os dados pessoais foram divulgados ou ainda estão sendo divulgados, principalmente no caso de destinatários em outros países ou em organizações internacionais;
  4. se possível, o período previsto para o armazenamento dos dados pessoais ou, caso não seja possível, os critérios para determinação desse período;
  5. a existência de um direito de correção ou exclusão dos dados pessoais que dizem respeito a você ou a restrição do processamento pelo responsável ou o direito de se opor a esse processamento;
  6. a existência do direito de apresentar queixa a uma autoridade reguladora;
  7. se os dados pessoais não forem coletados do titular dos dados, todas as informações disponíveis sobre a origem dos dados;
  8. a existência de tomada de decisão automatizada, incluindo perfis de acordo com o art. 22º, n.º 1 e 4 do RGPD e, pelo menos nesses casos, informações significativas sobre a lógica envolvida e o âmbito e os efeitos pretendidos desse processamento de dados para o titular dos dados.
  9. Se os dados pessoais forem transmitidos a um outro país ou a uma organização internacional, a pessoa em questão tem o direito de ser informada sobre as garantias apropriadas, de acordo com o art. 46º do RGPD, no contexto da transmissão.

Nós fornecemos ao titular dos dados uma cópia dos dados pessoais que são objeto do processamento. Para todas as outras cópias solicitadas pela pessoa interessada, o responsável pode exigir uma remuneração adequada com base nos custos administrativos.

2. Direito à correção de acordo com o art. 16º do RGPD

O titular dos dados tem o direito de solicitar ao responsável que ele corrija imediatamente quaisquer dados pessoais incorretos da pessoa em questão. Atendendo aos objetivos do processamento, o titular dos dados tem o direito de solicitar o preenchimento dos dados pessoais incompletos, inclusive por meio de declaração complementar.

3. Direito de exclusão de acordo com o art. 17º do RGPD

O titular dos dados tem o direito de exigir que os dados pessoais que lhe dizem respeito sejam eliminados imediatamente pelo responsável, que é obrigado a excluir os dados pessoais imediatamente se um dos seguintes motivos for verificado:

  1. os dados pessoais não são mais necessários para as finalidades para as quais eles foram coletados ou processados;
  2. o titular dos dados revoga o consentimento no qual o processamento dos dados foi baseado, nos termos do art. 6º, n.º 1, al. a) ou do art. 9º, n.º 2, al. a) do RGPD e não existe outra base jurídica para o processamento dos dados;
  3. o titular dos dados se opõe ao processamento dos dados nos termos do art. 21º, n.º 1 do RGPD e não existem razões legítimas imperiosas para o processamento, ou o titular dos dados se opõe ao processamento dos dados nos termos do art. 21º, n.º 2 do RGPD;
  4. os dados pessoais foram processados ilegalmente;
  5. a exclusão dos dados pessoais é necessária para cumprir uma obrigação legal conforme a legislação da União Europeia ou a legislação dos Estados-membros a que o responsável está sujeita;
  6. os dados pessoais foram coletados recolhidos com relação aos serviços da Sociedade da Informação oferecidos de acordo com o art. 8º, n.º 1 do RGPD.

4. Direito de restrição de processamento de acordo com o art. 18º do RGPD

O titular dos dados tem o direito de solicitar ao responsável pelo processamento dos dados que ele restrinja o processamento se uma das seguintes condições for atendida:

  1. a exatidão dos dados pessoais é contestada pelo titular dos dados por um período que permite ao responsável verificar a exatidão dos dados pessoais,
  2. o processamento é ilegal e o titular dos dados recusa a exclusão dos dados pessoais e, em vez disso, solicita a restrição da utilização dos dados pessoais;
  3. o responsável não precisa mais dos dados pessoais para fins de processamento, mas o titular dos dados precisa deles para fazer valer, exercer ou defender ações judiciais, ou
  4. o titular dos dados se opõe ao processamento dos dados de acordo com o art. 21°, n.º 1 do RGPD, desde que ainda não tenha sido determinado se os motivos legítimos do responsável se sobrepõem aos do titular dos dados.

5. Direito à informação de acordo com o art. 19º do RGPD

Se o titular dos dados tiver solicitado para o responsável uma correção de acordo com o art. 16º do RGPD, uma exclusão de acordo com o art. 17º, n.º 1 do RGPD ou uma restrição de processamento de acordo com o art. 18º do RGPD, e o responsável tiver informado sobre a solicitação a todos os destinatários a quem os dados pessoais foram divulgados (desde que isso não fosse impossível ou associado a um esforço desproporcional), então o titular dos dados tem o direito de ser informado pelo responsável sobre os destinatários.

6. Direito à portabilidade de dados de acordo com o art. 20º do RGPD

O titular dos dados tem o direito de receber os dados pessoais que lhe dizem respeito, que forneceu a um responsável, em formato estruturado, comum e legível por máquina, e tem o direito de transmitir esses dados a outros sem impedimentos por parte de nós, desde que

  1. o processamento dos dados seja baseado no consentimento em conformidade com o art. 6º, n.º 1, al. a) ou art. 9º, n.º 2, al. a) ou em um contrato em conformidade com o art. 6º, n.º 1, al. b) do RGPD e
  2. o processamento seja realizado por meio de procedimentos automatizados.

Os direitos e liberdades de outras pessoas não devem ser afetados.

No exercício do direito à portabilidade dos dados nos termos do parágrafo 1, é direito do titular dos dados que seus dados pessoais sejam transmitidos por nós diretamente a outro responsável, desde que isso seja tecnicamente viável. O exercício do direito à portabilidade de dados não afeta o direito de exclusão de acordo com o art. 17º do RGPD. O direito à portabilidade dos dados não se aplica ao processamento de dados necessário para o desempenho de uma tarefa realizada no interesse público ou no exercício da autoridade oficial investida no responsável.

7. Direito de contestação de acordo com o art. 21º do RGPD

O titular dos dados tem o direito de se opor a qualquer momento ao tratamento dos dados pessoais que lhe dizem respeito com base no art. 6º, n.º 1, al. e) ou f) do RGPD por razões que surjam de sua situação específica; isso também se aplica a perfis com base nessas disposições.

Nós não processamos mais os dados pessoais, a menos que possamos provar razões legítimas convincentes para o processamento que superem os interesses, direitos e liberdades do titular dos dados ou para o estabelecimento, exercício ou defesa de ações judiciais.

Se os dados pessoais forem processados para fins de marketing direto, o titular dos dados terá o direito de se opor, a qualquer momento, ao processamento dos dados pessoais que lhe dizem respeito para esse tipo de publicidade; isso também se aplica à criação de perfis, na medida em que está associada a essa publicidade direta. Se o titular dos dados contestar o processamento para fins de marketing direto, os dados pessoais não serão mais processados ​​para essa finalidade.

Qualquer consentimento dado pelo titular dos dados pode ser revogado a qualquer momento. Porém a coleta e o processamento de dados que ocorreram até esse ponto permanecem legais.

8. Decisões automatizadas em casos individuais, incluindo criação de perfis de acordo com o art. 22° do RGPD

O titular dos dados tem o direito de não ser submetido a uma decisão baseada unicamente no processamento automatizado de dados – incluindo a criação de perfis – e que tenha efeitos jurídicos sobre ele ou que o afete de forma semelhante. Isso não se aplica se a decisão for

necessária para a celebração ou execução de um contrato entre nós e o titular dos dados,

se for permitida com base na legislação da União Europeia ou dos Estados-membros ao qual estamos sujeitos, e se essa legislação contiver medidas adequadas para salvaguardar os direitos e liberdades e interesses legítimos do titular dos dados ou

for feita com o consentimento expresso da pessoa em causa.

Essas decisões não podem ser baseadas em categorias especiais de dados pessoais de acordo com o art. 9º, n.º 1 do RGPD, a menos que o artigo 9º, n.º 2, al. a) ou g) do RGPD se aplique e medidas apropriadas tenham sido tomadas para proteger os direitos e liberdades e interesses legítimos da pessoa em questão.

Nos casos mencionados em a) e c), tomamos medidas adequadas para proteger os direitos, liberdades e interesses legítimos do titular dos dados, incluindo pelo menos o direito de obter a intervenção de uma pessoa de nossa parte, de expressar seu ponto de vista e de contestar a decisão.

9. Direito de apresentar uma reclamação a uma autoridade reguladora de acordo com o art. 77º do RGPD

Sem prejuízo de qualquer outro recurso administrativo ou judicial, se os titulares de dados considerarem que o tratamento de seus dados pessoais viola o presente regulamento, todos eles têm o direito de apresentar uma reclamação a uma autoridade reguladora, principalmente no Estado-membro de seu local de residência, local de trabalho ou local da violação alegada.

A autoridade reguladora à qual a reclamação foi apresentada informa o reclamante sobre o status e os resultados da reclamação, incluindo a possibilidade de um recurso processual de acordo com o art. 78º do RGPD.

10. Direito a um recurso processual efetivo de acordo com o art. 79º do RGPD

Sem prejuízo de qualquer recurso administrativo ou extrajudicial disponível, incluindo o direito de apresentar uma reclamação junto a uma autoridade reguladora conforme o art. 77º do RGPD, todos os titulares de dados têm direito a um recurso judicial efetivo se considerarem que seus direitos nos termos deste regulamento foram violados como resultado de um processamento de seus dados pessoais que não esteja em conformidade com este regulamento.

Os tribunais do Estado-membro onde nós ou o responsável pelo processamento dos dados temos uma filial terão jurisdição em qualquer ação movida contra nós ou contra um processador. Alternativamente, essas ações também podem ser apresentadas aos tribunais do Estado-membro onde o titular dos dados está domiciliado, a menos que nós ou o responsável pelo processamento dos dados sejamos uma autoridade pública de um Estado-membro atuando no exercício de seus poderes públicos.